O que quer achar aqui no blog?

COORDENAÇÃO MOTORA



Coordenação motora é a capacidade de usar de forma mais eficiente os músculos esqueléticos (grandes músculos), resultando em uma ação global mais eficiente, plástica e econômica. Este tipo de coordenação permite a criança ou adulto dominar o corpo no espaço, controlando os movimentos mais rudes. Podemos perceber uma boa coordenação motora verificando a agilidade, velocidade e a energia que se demonstra.
Ex.: andar, pular, rastejar, escrever, rolar, etc.

Categorias da coordenação motora

A coordenação motora é dividida em três categorias principais, que são a coordenação motora geral/grossa, a coordenação motora fina e a coordenação motora específica, como podemos ver a seguir:

Coordenação motora ampla (grossa)

A coordenação motora geral é a capacidade que as pessoas têm de usar os músculos esqueléticos da melhor maneira possível. Esse tipo de coordenação motora faz com que os adultos e as crianças consigam dominar os próprios corpos e assim controlar todos os movimentos, até os mais rudes. A coordenação motora geral é essencial para que as pessoas andem, rastejem, pulem e façam outros exercícios do mesmo tipo.

Coordenação motora fina

Por fim, a coordenação motora fina, é responsável pela capacidade que nós temos de usar de forma precisa e mais eficiente os pequenos músculos que estão no nosso corpo, para que assim eles produzam movimentos mais delicados e bem mais específicos que outros tipos de coordenação motora. A coordenação motora fina é usada quando vamos costurar, para escrever, para recortar algo, para acertar um alvo (não importando o tamanho) ou até mesmo para digitar; tudo isso é obra da coordenação motora fina.

Coordenação motora específica

A coordenação motora específica permite que as pessoas possam controlar os movimentos específicos para realizar um tipo determinado de atividade. Por exemplo, para chutar uma bola, o corpo precisa de uma determinada coordenação motora, para jogar basquete, uma coordenação motora diferente, e assim sucessivamente.

ATIVIDADES PARA DESENVOLVER A COORDENAÇÃO MOTORA GERAL (GROSSA)

Brincadeiras com bolas


Futebol, basquete, ou qualquer outra brincadeira que envolva chutar, correr em várias direções, agarrar ou arremessar são excelentes para o desenvolvimento da coordenação grossa.

 Imitar animais


Brincar de imitar animais é uma atividade que oferece muitas opções como engatinhar, rolar, pular, se arrastar, pode variar com diversos animais como leão, elefante, pássaro, grilo, minhoca, inúmeras possibilidades.

Dançar


Através dos movimentos, a criança estimula a coordenação motora, postura, flexibilidade, noções de espaço e lateralidade, fortalece a musculatura e adquire maior consciência corporal. Além disso, maior facilidade de integração social, musicalidade e ritmo também estão entre os benefícios.

Mestre mandou


Um dos participantes é encarregado de ser o mestre e ficará a frente dos outros jogadores. Ele dará as ordens e todos os seguidores deverão cumpri-las desde que sejam precedidas das palavras de ordem: “O mestre mandou” ou “Macaco Simão mandou”.

As ordens que não começarem com essas palavras não devem ser obedecidas. Por isso, esse é um jogo que exige bastante atenção, uma vez que será eliminado aquele que não cumprir as ordens ou cumprir as ordens sem as palavras de comando.
A diversão está na dificuldade das tarefas dadas pelo chefe, que pode pedir, por exemplo, que os seguidores tragam objetos de determinada cor ou façam uma sequência de atividades de uma vez só, como: “O mestre mandou... pular de um pé só mostrando a língua, girando e batendo palma!”

Caixas de papelão


 As crianças são capazes de criar brinquedos incríveis com elas. Também  estimulam a imaginação, ajudamos o planeta reciclando materiais.

Consciência corporal


Relacionar corpo-espaço-linguagem As crianças devem seguir as suas. Exemplo -Andem livremente pela sala,em todo as as direções. -Pronto! Agora, parem. Levantem o pé direito, pulem com o esquerdo. Coloquem o pé direito no chão e levantem o pé esquerdo e pulem com o direito. -Agora sem sair do lugar, escondam-se. Não se esqueçam da barriga e da cabeça. Não deixem ninguém ver nenhuma parte do corpo de vocês. -Devagar, mostrem um braço e escondam-no. -Mostrem só as mãos e escondam-nas. -Mostrem os joelhos e escondam-nos. -Mostrem o nariz e escondam-no. -Muito bem. Sem sair do lugar, vejamquem consegue alcançar o colega com as mãos, com a cabeça, com a perna... Chegamos ao fim da brincadeira.

 Navio Humano


 A criança deita de barriga para cima com os joelhos dobrados e segurando o tornozelo. Coloque alguns brinquedos na barriga dela e peça para começar a se balançar para frente e para trás, como se fosse um navio na água.

 Circuito de obstáculos



Organize no pátio da escola percursos ou labirintos, confeccionados com diferentes materiais como  cordas, bancos, caixas, caixotes, pneus, bambolês, mesas, tábuas (você pode utilizá-las para fazer planos inclinados ou pontes), etc.
Convide as crianças percorrerem esse circuito, explorando o espaço de diferentes maneiras: subindo, descendo, agachando-se, arrastando-se, pulando, passando por cima, por baixo, rodeando, equilibrando-se, pulando, passando por pontes e corredores, entrando e saindo de caixas e túneis de diferentes tamanhos, etc.

Brincadeira com bambolê


O bambolê desenvolve habilidades como o equilíbrio, ritmo, coordenação motora e condicionamento físico. Como exercício físico, também tem a vantagem de ser simples e divertido.

Morto-vivo


Um dos participantes é escolhido como líder e ficará à frente do grupo. É ele quem vai dar as instruções que devem ser obedecidas pelos outros jogadores. 
Quando o líder disser: "Morto!", todos ficarão agachados. Quando o líder disser: "Vivo!", todos darão um pulinho e ficarão de pé. Quem não cumprir as ordens é eliminado, até sobrar um só participante, que será o vencedor e o próximo líder.
O grau de dificuldade da brincadeira varia conforme a velocidade em que os comandos são dados, lembrando que a sequência das ordens podem variar, por exemplo: “Vivo! Vivo! Vivo! Morto! Morto! Vivo!”. Isso irá confundir os jogadores e exigirá ainda mais atenção dos participantes.

ATIVIDADES PARA DESENVOLVER A COORDENAÇÃO MOTORA FINA

Brincadeira com pregadores
Prender pregadores na beira da caixa, fazendo brincadeira. Pode escrever as letras do alfabeto ou números para as crianças encontrarem os iguais, ou pintar com diferentes cores e fazer o mesmo.



Alinhavo

Os alinhavos são materiais que estimulam a coordenação viso-motora, a direcionalidade e o controle do tônus muscular.
Existem modelos disponíveis no comércio, estruturados em vários materiais, desde peças de madeira a emborrachados e tecidos.
Dependendo do tipo da figura, os alinhavos podem servir para a ampliação de conhecimentos de diversas áreas e para serem usados com crianças de diversas idades.
É preciso ter cuidado na escolha do material! À crianças pequenas não devem ser oferecidas agulhas, mesmo que sejam sem ponta, porque podem oferecer perigo de acidentes. O mais indicado é um cordão de sapato ou fios de lã ou barbante com as pontas envolvidas em cola plástica, de forma que estejam endurecidas e facilitem o trabalho.
Com crianças muito agitadas ou hiperativas os alinhavos trazem como resultado, além do que já foi citado, maior concentração e controle da impulsividade.






Cópia

Copiar modelos de formas simples.


Movimento de zigue-zague

através de corridas com obstáculos nessa posição ou desenhando no papel para os carrinhos fazerem o movimento;




Os Quebra-Cabeças


Os quebra-cabeças são jogos que desenvolvem fundamentalmente, mediante exercícios manuais de coordenação viso-motora, a capacidade de análise e síntese por meio de sucessivas desintegrações e integrações do “todo” e suas partes.
A criança pode ser iniciada neste jogo a partir dos três anos.
A gradação de seu uso está determinada pela análise dos seguintes elementos:
qualidade e quantidade das figuras que compõem a imagem total da prancha.
qualidade e quantidade dos cortes nos quais está dividida a imagem total dos quebra-cabeças.


Colocar objetos em lugares

 A ação de Colocar  é uma das que mais desenvolve a coordenação viso-motora e a direcionalidade. Tal atividade pode também ser útil quando se pretende trabalhar noções matemáticas importantes para a construção da idéia de número, tais como as de ordem,cores e série.
O importante é a escolha do material. As contas ou qualquer outro material utilizado não devem ser muito pequenos, porque o tamanho está intimamente ligado à habilidade necessária para o seu manuseio. Quanto menor o material, mais habilidade manual exige.







Recortar

O manuseio da tesoura exigem lateralidade definida (destro ou canhoto), habilidades finas dedos (indicador, polegar e dedo médio), força e destreza manual. Os movimentos cortar pode ser uma grande desafio para as crianças e um ótimo exercício para a coordenação motora.



Colar
Fazer colagens em espaços pré-determinados é um exercício importante desenvolve a coordenação viso-motora e a direcionalidade.




Blocos de montar


Estimulam a turma a refletir sobre formas e tamanhos e a planejar montagens considerando as relações necessárias para que não caiam.

Massinha de modelar


A massinha de modelar sempre gera diversão nas escolas de educação infantil e nas crianças de modo geral, um dos grandes benefícios de trabalhar com a Massinha e exercitar a motricidade refinada, que é muito importante para beneficiar as crianças no processo de alfabetização, pois no processo de alfabetização não se da inicio na linguagem e sim no estimulo de atividades que envolvam movimentos de mãos e dedos de forma que facilite para que elas tenham melhor habilidade ao utilizar o lápis, canetas, realizar desenhos e etc.



RECEBA AS NOVIDADES EM SEU EMAIL!

SIGA O BLOG

CURTA NOSSA FAN PAGE

NOS SIGA NO PINTEREST

Arquivo do blog